25/08/2011

GABARITO SOCIOLOGIA -AT2 - 2º ANO

2º ano – sociologia




1 ) Instituição é toda forma ou estrutura social estabelecida, constituída, sedimentada na sociedade com caráter normativo. Entre as funções da instituições podemos afirmar que:



a) Foram criadas para atender as necessidades de determinados seguimentos sociais.

b) Tem como característica regular e controlar as relações sociais.

c) utiliza-se de mecanismo apenas democráticos para dialogar com a sociedade.

d) Os métodos coercitivos não aceitos pela sociedade, cabendo apenas à polícia esse exercício.

e) Existem apenas mecanismo republicanos de democracia a serem implantado pelas instituições sociais.



Gabarito B



2 ) Segundo Brigitte e Peter Berger, as principais características das instituições sociais exceto:

a) Exterioridade – realidade externa aos indivíduos.

b) Objetividade – reconhecimento por parte dos indivíduos que são legítimas.

c) Coercitividade – o poder é exercidos sobre as pessoas.

d) Governabilidade – reconhecimento das pessoas, permitindo as instituições agir e obrigar as pessoas a se comportar de acordo com a exigência do governo.

e) Historicidade – antes do indivíduo nascer as instituições já existiam.



Gabarito D


3 ) Não se caracteriza como Função da família:

a) sexual

b) reprodutiva.

c) econômica.

d) Educacional.

e) Todas alternativas estão corretas.



Gabarito: E



4 ) A religião é um fato social universal. Cada povo tem nas suas crenças um fator de estabilidade, de aceitação da hierarquia social e de obediência as normas estabelecidas. Segundo Ruth Benedict, a religião é uma instituição sem paralelo, pois:



a) Se baseia necessidades físicas do homem

b) Diferentemente de todas as outras instituições a religião não corresponde a nenhuma necessidade material específica do homem.

c) O homem vive muito bem sem essa instituição haja vista que no mundo contemporâneo decretamos a “morte” da religião.

d) Religião e Instituição são conceitos que não foram apropriados pelos homens ,pela simples falta de consenso.

e) Enquanto a origem de todas as outras instituições não se encontrar no poder material, a religião corresponde ao poder espiritual.

Gabarito B



5 ) Segundo Weber, O Estado é:



a) Uma instituição como qualquer outra, ou seja, tem aqueles que mandam e aqueles que são comandados.

b) A instituição que tem a função apenas de cobrar impostos e fazer obras de infra-estrutura.

c) a instituição que dispõe do monopólio do emprego da força legítima sobre um determinado território.

d) A instituição que não tem o direito de recorrer à força , saco seja necessário, pois esse direito é uma prerrogativa do legislativo apenas.

e) Nenhuma alternativa está correta.



Gabarito C

6 ) (UFSE)

Notícias do Brasil



"... A novidade é que o Brasil não é só litoral

é muito mais, é muito mais que qualquer Zona Sul

Tem gente boa espalhada por esse Brasil

Que vai fazer desse lugar um bom país

Ficar de frente para o mar, de costas pro Brasil

Não vai fazer desse lugar um bom país."

(Milton Nascimento e Femando Brant)



Seus conhecimentos sobre a realidade socioeconômica brasileira e os versos acima permitem inferir que os autores têm preocupações com a:

a) Explicação histórica sobre a ocupação do território brasileiro e a preocupação dos brasileiros com o qu acontece no exterior.

b) Recente valorização do interior brasileiro graças às políticas de planejamento do Estado e o descaso com as regiões litorâneas.

c) Disparidade regional do desenvolvimento socioeconômico e com a atitude dos brasileiros sempre com um olhar para fora.

d) Crescente migração das regiões interioranas para o litoral já bastante povoado e a desvalorização dos grandes centros urbanos.

e) Importância das migrações internas na interiorização da população e a preocupação com a globalização da economia.



Gab: C



7 ) Abaixo temos os componentes mais importantes do Estado, exceto:

a) Território

b) População

c) Instituições políticas

d) Escola















8 ) (UFG GO)

“Barracão de zinco sem telhado

sem pintura, lá no morro barracão é bangalô.

Lá não existe felicidade de arranha-céu,

Pois quem mora lá no morro

Já vive pertinho do céu…”

Herivelto Martins



“Alagados, Trenchtown

Favela da maré

A esperança não vem do mar

Vem das antenas de T.V.

A arte de viver da fé

Só não se sabe

Fé em quê…”

Paralamas do Sucesso



As duas músicas refletem a produção de um espaço urbano específico, geralmente denominado de periferia, favela ou invasão. Estas designações revelam o sentido excludente atribuído às “favelas” pela “cidade”. As duas músicas traduzem distintos momentos da formação das favelas. Analise a relação cidade-favela, nos dois momentos, destacando:



a) O porquê da formação das favelas nas grandes cidades;

b) O processo de transformações ocorridas na sociedade brasileira que fizeram do cotidiano da favela cenário de violência.



Gab:

a) Para compreendermos a formação das favelas nas nossas cidades, é necessário que retornemos ao final do século XIX e início do século XX, momento em que tivemos a transição do trabalho escravo livre. Nesse período, as principais cidades brasileiras da época sofreram um significativo aumento populacional, pois muitos negros, agora “homens livres”, e imigrantes ocuparam o núcleo urbano em busca de trabalho no comércio, nos serviços públicos e nas pequenas indústrias existentes, as quais, por serem pouco mecanizados, absorviam grande contingente de trabalhadores.

Porém, a oferta de residências não conseguiu acompanhar este incremento da população urbana, agrupando a crise habitacional das cidades.

Na década de 30, tem-se um novo surto de construções de favelas por efeito da imigração. Naquela década, houve a queda dos preços de produtos agrícolas brasileiros no mercado internacional, fato este que, aliado à concentração de terras, provocou a “invasão” das cidades por levas de trabalhadores rurais à procura de emprego. Pode-se dizer que é a partir deste momento que a favela se constitui, de fato, como habitação da população pobre na cidade, caracterizando-se por apresentar técnicas alternativas de construção aplicadas a um espaço limitado com objetivo de moradia. Além disso, verificam-se nas favelas alta densidade demográfica, ausência de planejamento prévio de zoneamento e c]ocupação ilegal do terreno.

Entre as décadas de 50 e 70, ocorre novamente uma grande disseminação de favelas, acompanhando a marcha do desenvolvimento industrial brasileiro.

A periferização proporcionou não só o afastamento favela/cidade, mas também o afastamento das mães e dos pais de seus filhos. E os filhos da periferia retornaram à cidade sob a denominação de “meninos de rua”.



b) No que se refere ao binômio favela-violência urbana, faz-se necessário destacar igualmente que o descaso do poder público facilitou o estabelecimento de bases de contraventores e criminosos nesse espaço, e isto por que:

• a favela comporta uma grande soma de indivíduos sem qualificação profissional, subempregados ou desempregados;

• estas atividades aparecem como uma chance de enriquecimento rápido e fácil.

• os terremotos ocupados na favela são, em sua maioria, ilegais; portanto, não há mecanismos prévios de identificação, pelos órgãos oficiais do governo, de seus ocupantes;

• a “disposição arquitetônica” da favela dificulta o acesso ao seu interior. No caso de “batidas policiais”, conseqüentemente, os marginais, que já têm amplo conhecimento deste espaço, deslocam-se melhor do que a polícia, tendo muitas vezes a fuga garantida.

“Senhores de seu espaço”, os criminosos, principalmente os traficantes, impõem atualmente respeito e silêncio aos moradores, respeito e silêncio baseados ora no “auxilio e assistência”, ora no simples terror. O tráfico, conforme vemos constantemente nos jornais, não é realizado por um pobre qualquer, mas se constitui numa organização que dispõe de grande soma de bens e dinheiro, envolvendo membros de nossa “elite”.

O tráfico de drogas é a causa imediata do cenário de terror verificado nas favelas hoje em dia, espalhando pânico e medo entre os seus moradores e os habitantes de áreas próximas, os quais situam-se no “fogo cruzado” da disputa pelos “pontos de tráfico” entre as quadrilhas e do confronto entre estas e a polícia.



9 ) Explique a diferença entre Estado e Nação.

5 comentários:

Anônimo disse...

Professor, a resposta da 2ª questão da prova de sociologia do segundo ano, é letra D - historicidade- favor, reavaliar!

Fabio Salvari disse...

Foi erro de digitação, brigadão.. É governabilidade, não historicidade.

Patrícia Melo disse...

Professor adorei as questões qual a resposta da questão 7. aguardo respostas. Abraço.

Anônimo disse...

Também gostaria de saber a resposta da questão 7

Fabio Salvari disse...

7 questão é D = escola.