02/09/2010

gabarito prova - 9º ano

01 - (UNIMONTES MG)
“Sobreveio como um raio o assassinato de João Pessoa e a Revolução estalou. Mas teria estalado, teria vencido, sem que marchassem na sua vanguarda, como um parque de tanks, os milhões de sacas que se desvalorizaram nos reguladores* e cuja desvalorização arruinou S. Paulo e o Brasil?”
(AMARAL, Rubens do. Os carrascos da Revolução. Folha da Manhã. São Paulo, 3 out. 1931, p. 1)

* Reguladores: estoques

Considerando as informações acima e a história, assinale a alternativa CORRETA.
a) Segundo a interpretação do autor, embora importantes, as conjunturas econômicas são secundárias na produção dos fatos históricos, a exemplo do processo histórico brasileiro em fins da Primeira República.
b) Para o autor, a crise que pôs fim à Primeira República se caracterizou como a mais séria conflagração social da história do país, separando nitidamente trabalhadores e patrões e ceifando a vida de muitos brasileiros de ambos os lados.
c) O autor nega enfaticamente a liderança e importância de Getúlio Vargas nos processos sociais e políticos que ocorreram no triênio 1929–1931 e que trariam fortes implicações para a história subseqüente da República.
d) Na leitura do autor, a economia brasileira, no início da década de 1930, sustentava-se basicamente na cafeicultura, especialmente concentrada no Estado de São Paulo.

Gab: D

02 - (UFRN)
As imagens abaixo fazem referência a duas das mais ativas agremiações políticas brasileiras da década de 1930.


Disponível em: Acesso em: 28 ago. 2009.


Disponível em: Acesso em: 10 ago. 2009.

Sobre as agremiações políticas às quais essas imagens estão vinculadas, é correto afirmar:

a) Eram profundamente influenciadas pelos ideais anarquistas e comunistas, que, a partir da Europa, se difundiram para o Brasil.
b) Estavam em posições ideológicas distintas, que refletiam o contexto de polarização existente na Europa.
c) Participaram de um governo de união com Vargas, após o golpe de 1937, que instituiu o Estado Novo no Brasil.
d) Difundiram o ideário nazifascista, proposto pelos comunistas e integralistas, base ideológica do Estado Novo.

Gab: B

03 - (UNIR RO)
Em 1937, o Governo Vargas implantou o Estado Novo. Sobre esse período, é correto afirmar:

a) Foi um período de intenso combate ao crime organizado, no qual as quadrilhas de tráfico internacional de armas e drogas estiveram desarticuladas.
b) Foi um período de intenso avanço das liberdades democráticas, no qual o Partido Comunista Brasileiro lançou a candidatura de Luis Carlos Prestes a uma vaga na Câmara dos Deputados.
c) Foi marcado por uma ditadura política violenta na qual os direitos e liberdades democráticos foram severamente limitados e os opositores presos, tendo sido alguns deportados.
d) Foi um período marcado por rigorosa política de segurança nas ruas do Rio de Janeiro, protegendo os cidadãos da ação de assaltantes e inibindo a prostituição.
e) Foi um período de grandes avanços na política externa, notadamente pelo estreitamento de relações entre o Brasil e os países do Leste Europeu.

Gab: C

04 - (UFMT)
O Governo Vargas, no período do Estado Novo (1937-1945), é caracterizado por sua proximidade ideológica com regimes de força vigentes no mundo neste período, notadamente o nazi-fascismo. No Brasil, esta relação se expressou também a partir do uso da propaganda política de massa, divulgada sob controle direto do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). Em relação ao Governo Vargas no Estado Novo e a propaganda política por ele veiculada, assinale a afirmativa correta.

a) Importou da Alemanha nazista, em todas as suas proporções, o seu sistema de propaganda política e o implantou no Brasil com caráter totalitário, com vistas a conseguir legitimidade às iniciativas do governo.
b) Utilizou uma propaganda política inspirada no modelo nazista e a partir disto desenvolveu uma lógica de construção e divulgação da imagem do regime do Estado Novo, do seu chefe, que os identificasse com o sentimento nacional e com o povo.
c) Direcionou sua ação propagandística em favor do nacionalismo, da democracia e da liberdade política com vistas a conseguir maior legitimidade às suas políticas sociais, sobretudo a partir da criação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e de políticas educacionais.
d) Fez uso da propaganda política contra os comunistas, embora não tivesse recebido apoio da Igreja Católica que, naquele momento, se aproximava da União Soviética para combater o nazi-fascismo.
e) Utilizou propaganda política feita por meio de rádio, cinema, TV e jornais e teve por objetivo contribuir para democratizar e desenvolver o Brasil.

Gab: B

05 - (PUC RS)
Com base no texto a seguir, sobre as características do governo de Vargas no período 1951-1954.

O retorno de Getúlio Vargas ao poder, em 1951, produziu controvérsias, especialmente com os países alinhados ao bloco liderado pelos EUA, quando do estabelecimento da Guerra Fria. É possível observar características desse governo pelas afirmações do próprio presidente em relação à situação econômica do Brasil:
“...é preciso atacar a exploração das forças internacionais para que o país conquiste sua independência econômica. Assim como é preciso valorizar o trabalhador.”

As características fundamentais desse governo populista de Vargas são

a) intervencionismo e patrimonialismo.
b) entreguismo e nacionalismo.
c) desenvolvimentismo e empreguismo.
d) nacionalismo e trabalhismo.
e) sindicalismo e internacionalismo.

Gab: D

06 - (PUC RS)
No combate à inflação, o governo de Eurico Gaspar Dutra (1946-1951) buscou direcionar os gastos públicos em investimentos nos setores considerados prioritários. Nasceu, então, o plano SALTE, destinado a investir em saúde, alimentação, transporte e energia. Mas o desenvolvimento brasileiro, especialmente da indústria, ficou abaixo das aspirações dos industriais brasileiros. Isso ocorreu em razão

a) de políticas econômicas que regulavam os preços dos produtos essenciais, para proteger a indústria nacional.
b) das facilidades à exportação de bens duráveis, promovidas pelas políticas econômicas do governo.
c) da abertura do mercado brasileiro à importação de bens supérfluos.
d) de políticas econômicas voltadas para a seleção das importações, priorizando os bens duráveis.
e) da captação de recursos a partir da construção das indústrias de base e da política econômica nacionalista do governo.

Gab: C


7 – Explique a diferença ideológica entre :

Entreguistas - acreditavam que o desenvolvimento econômico brasileiro estaria atrelado aos investimentos estrangeiros no Brasil.



Nacionalistas - acreditavam que o Brasil deveria se desenvolver com recursos próprios, ou seja, sem auxílio do capital estrangeiro.







8 ) Com base nos seus conhecimentos explique o que foi o Plano de Metas.

resposta: Em 1956, com a chegada de Juscelino Kubitschek ao poder, o Brasil entra na chamada fase desenvolvimentista. Juscelino estabeleceu um Plano de Metas que tinha com objetivo "crescer cinquenta anos em cinco ". Desenvolver a indústria de base, investir na construção de estradas e de hidrelétricas e fazer crescer a extração de petróleo, tudo com o objetivo de arrancar o Brasil de seu subdesenvolvimento e transformá-lo num país industrializado. Os industriais brasileiros continuavam investindo nos setores tradicionais (tecido, móveis, alimentos, roupas e construção civil), e as multinacionais entravam no Brasil pela primeira vez, para a produção de bens de consumo.

O plano teve tanto consequências positivas quanto negativas para o país. Por um lado, deu-se a modernização da indústria; por outro, o forte endividamento internacional por causa dos empréstimos, que fizeram possível a realização do plano e a dependência tecnológica, sem falar na inflação que assolou o país. Houve também um grande êxodo rural, porque, à medida que os centros urbanos se desenvolviam, as características da vida rural não progrediam e reformas não eram implementadas.

O Plano de Metas dividiu-se em 31 metas que privilegiavam 5 setores da economia brasileira: energia, transporte, indústrias de base, alimentação e educação.




9 ) O governo de JK era caracterizado como modernizador, mas desnacionalizador. Argumente a respeito dessas duas características contidas no governo JK.


A entrada de multinacionais gerou empregos, porém, deixou nosso país mais dependente do capital externo. O investimento na industrialização deixou de lado a zona rural, prejudicando o trabalhador do campo e a produção agrícola. O país ganhou uma nova capital, porém a dívida externa, contraída para esta obra, aumentou significativamente. A migração e o êxodo rural descontrolados fez aumentar a pobreza, a miséria e a violência nas grandes capitais do sudeste do país.



10 ) leia o trecho da Carta Testamento de Vargas abaixo:
(...) Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre.(...)
http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/cartatestamento.html

Retire do texto duas passagens importantes que fazem referência ao que foi discutido em sala de aula sobre o governo Vargas. Explique o porque são importantes.

Um comentário:

Anônimo disse...

Isso vai me ajudar muito na prova de amanhã!´Pois agora tenho uma noção das questões e espero me sair bem nessa!Vlw